News

As duas faces do nitrogénio: recurso educativo distinguido no Prémio Casa das Ciências 2019


Photos Gallery

23/12/2019. Texto de Marta Daniela Santos.

O deo “As duas faces do nitrogénio”, criado por investigadores do cE3c-FCUL, foi um dos vencedores da edição de 2019 do Prémio Casa das Ciências. A cerimónia de entrega de prémios decorreu a 19 de dezembro, na UPTec.

Criado como um recurso educativo dirigido a estudantes do ensino básico e secundário, o vídeo “As duas faces do nitrogénio” recebeu o Prémio de Distinção em ex-aequo com um projeto apresentado pela Escola Secundária de Odivelas.

Em apenas cinco minutos, este vídeo sumariza a importância do nitrogénio como elemento essencial à vida e os problemas que lhe estão associados no mundo moderno: a criação de fertilizantes azotados permitiu aumentar o rendimento agrícola, necessário para suportar o crescimento populacional, mas a utilização em excesso destes fertilizantes traz consequências para o ambiente, aumentando a quantidade de nitrogénio na atmosfera, além do que já é emitido pela queima de fertilizantes fósseis. Todo este nitrogénio no ambiente tem efeitos negativos ao nível das águas, ar, ecossistemas e solo, para além de contribuir com gases com efeito de estufa. O vídeo explora e propõe soluções para estas questões.

“Este vídeo é o culminar de mais de trinta anos de investigação da comunidade científica nacional e internacional, evidenciando a transversalidade do tema. Desde a química à ecologia, este elemento impacta o planeta Terra como uma faca de dois gumes: bom e essencial para a sobrevivência e desenvolvimento de todos os organismos mas, quando em excesso, mau e altamente prejudicial para os ecossistemas e saúde humana”, explica Maria Amélia Martins-Loução, do Centro de Ecologia, Evolução e Alterações Ambientais – cE3c (Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa) e uma das investigadoras envolvidas na coordenação científica deste recurso educativo.

O vídeo “As duas faces do nitrogénio” conta com produção, ilustração e animação de Hélder Pais. Para além de Maria Amélia Martins-Loução, também Cristina Branquinho, Helena Serrano e Pedro Pinho (Centro de Ecologia, Evolução e Alterações Ambientais, Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa) foram responsáveis pela coordenação científica. A revisão científica esteve a cargo de Mark Sutton e Ulrike Dragosits (Centre for Ecology and Hydrology, Reino Unido) e Cláudia Cordovil (Instituto Superior de Agronomia, Universidade de Lisboa). O vídeo foi lançado em finais de 2018, no âmbito do projeto NitroPortugal (2015-2018), coordenado pelo Instituto Superior de Agronomia e do qual o cE3c foi parceiro.

O Prémio Casa das Ciências distingue anualmente os recursos educativos submetidos e publicados no Portal Casa das Ciências, um portal colaborativo “que recolhe, valida e divulga recursos digitais para apoiar os professores no ensino da matemática e das ciências, nos diferentes níveis de ensino”, como se pode ler no site.

Other Articles

  • De volta à Antártida para desenvolver um indicador ecológico

    Project De volta à Antártida para estudar os líquenes e desenvolver um indicador ecológico

  • Ajude a identificar a fauna da cidade de Lisboa

    Project Ajude a identificar a fauna da cidade de Lisboa

  • cE3c dinamiza inquérito sobre os espaços verdes de Almada

    Project cE3c dinamiza inquérito sobre os espaços verdes de Almada

  • Proteínas recetoras de membrana: financiamento de 500 mil euros para Ação COST ADHER’N RISE

    Project Proteínas recetoras de membrana: financiamento de 500 mil euros para Ação COST ADHER’N RISE

  • Dia Aberto do projeto LIFE-Montado Adapt | 19 novembro, Herdade da Ribeira Abaixo (Grândola)

    Project Dia Aberto do projeto LIFE-Montado Adapt | 19 novembro, Herdade da Ribeira Abaixo (Grândola)