News

Proteínas recetoras de membrana: financiamento de 500 mil euros para Ação COST ADHER’N RISE

16/12/2019. Texto adaptado do comunicado oficial da Ação COST por Marta Daniela Santos.

A Ação COST ADHER’N RISE (CA 18240) recebeu um financiamento de 500 mil euros para desenvolver uma rede europeia de investigação e aplicação de conhecimento sobre uma classe de proteínas recetoras de membrana, bastante difíceis de estudar e cujo funcionamento anómalo está associado a várias doenças. Ivo Chelo, investigador do cE3c, é um dos investigadores portugueses atualmente envolvidos nesta Ação COST.

A Ação COST CA18240 - ADHEsion GPCR Network: Research and Implementation Set the path for future Exploration visa promover investigação sobre o funcionamento de um conjunto de recetores de membrana acoplados à proteína G (aGPCRs) – uma classe de recetores bastante intrigantes do ponto de vista estrutural e funcional, com funções essenciais na saúde e na doença – de forma a estimular a aplicação deste conhecimento a aplicações farmacológicas.

“A nossa rede reúne investigadores que estudam o funcionamento dos recetores de membrana associados à proteína G que estejam envolvidos na comunicação entre células ou entre estas e o ambiente que as envolve. São pontos de partida importantes para novas abordagens terapêuticas, uma vez que quase um terço de todos os medicamentos tem como alvo os recetores acoplados à proteína G”, explica Ines Liebscher, que em conjunto com Simone Prömel - ambas investigadoras do Instituto de Bioquímica Rudolf Schönheimer (Alemanha) – irão gerir esta Ação COST nos próximos quatro anos.

Esta Ação COST reúne atualmente mais de 67 membros de 22 países, bem como quatro participantes associados dos Estados Unidos da América, Taiwan e Japão. Todos os parceiros participaram recentemente numa reunião inicial em Bruxelas.

Entre os parceiros encontra-se Ivo Chelo, investigador do cE3c, um dos dois membros portugueses no comité de gestão desta rede. Ivo Chelo participa na coordenação de um dos grupos de trabalho, focado na análise da diversidade das sequências destas proteínas, e o seu laboratório – integrado no grupo de investigação ‘Evolutionary Ecology – EE’ do cE3c, irá também ajudar compreender os efeitos fisiológicos de mutantes destas proteínas.

“É um desafio muito interessante: juntar investigadores de várias áreas, com experiência em evolução, bioinformática, biologia molecular, ciências farmacêuticas ou indústria, com valências complementares, para criar uma forma eficaz de passar do conhecimento base a uma aplicação prática e com impacto na sociedade.”, explica Ivo Chelo.

As Ações COST - European Cooperation in Science and Technology são um programa de financiamento da União Europeia que tem por objetivo promover redes de investigação em toda a Europa e permitir que estas abordem campos de investigação altamente complexos e interdisciplinares.

Other Articles

  • Como planear a floresta do futuro?

    Project Como planear a floresta do futuro? Novo filme de animação criado por investigadores do cE3c

  • Projetos propostos por investigadores do cE3c vencem Concurso de Ideias para a Sustentabilidade de Ciências ULisboa

    Project Projetos propostos por investigadores do cE3c vencem Concurso de Ideias para a Sustentabilidade de Ciências ULisboa

  • Dia Mundial do Ambiente 2020 no cE3c

    Project Dia Mundial do Ambiente 2020 no cE3c

  • Invertebrados da Lista Vermelha procuram-se: campanha de ciência-cidadã

    Project Invertebrados da Lista Vermelha procuram-se: campanha de ciência-cidadã

  • Projeto INVAXEN ganha o Prémio BiodivERsA para Excelência e Impacto

    Project Projeto INVAXEN ganha o Prémio BiodivERsA para Excelência e Impacto