News

Plataformas LTSER com tendência crescente para a investigação sócio-ecológica, mas progresso é ainda desigual

19/02/2018. Texto de Marta Daniela Santos.

Embora exista uma tendência crescente para a investigação sócio-ecológica nas plataformas LTSER, o seu progresso é desigual e fortemente influenciado pelas restrições e características locais. Esta é a conclusão de um estudo recentemente publicado na revista Science of the Total Environment, que analisou cerca de 5000 publicações de 25 plataformas LTSER, e no qual participa Margarida Santos-Reis, investigadora do cE3c.

Embora atualmente as plataformas LTSER (Investigação Sócio-Ecológica de Longo Prazo, em português) englobem as preocupações sociais na investigação que desenvolvem, não foi assim desde a sua origem.

Tudo teve início com a primeira plataforma LTER (Investigação Ecológica de Longo Prazo, em português), fundada em 1980 nos Estados Unidos, na altura com o objetivo de criar uma rede para desenvolver monitorização de longo prazo de indicadores ambientais. Já em 1993 foi criada a ILTER – rede internacional de plataformas LTER – cujos objetivos eram ainda fortemente influenciados pela rede fundadora dos Estados Unidos. Só mais tarde, ao longo das duas décadas seguintes, é que estas plataformas se foram comprometendo cada vez mais com o objetivo de integrar a dimensão social na sua investigação.

O estudo agora publicado é o primeiro a avaliar de forma detalhada e abrangente se as publicações científicas produzidas pelas plataformas LTSER estão alinhadas com os objetivos de investigação sócio-ecológica.

Os autores deste estudo – no qual participa Margarida Santos-Reis, investigadora do grupo Conservation Ecology – CE do cE3c – começaram por lançar um convite à rede internacional de plataformas LTER. Responderam 25 plataformas – entre as quais duas portuguesas, LTsER-Montado e LTER Baixo Sabor.

Das 4983 publicações de acesso público analisadas, produzidas por estas plataformas, 1112 foram consideradas relevantes para os seus objetivos de investigação sócio-ecológica. As publicações foram em seguida analisadas à luz de um questionário de 22 questões, em que se considerava o tipo e escala do estudo, a metodologia utilizada e o envolvimento (ou não) de stakeholders, entre outros aspectos.

Os resultados revelam que, embora exista uma tendência crescente para a investigação sócio-ecológica nas plataformas LTSER, o seu progresso é desigual e fortemente influenciado pelas restrições e características locais. Os artigos científicos compõem a maioria das publicações analisadas – 71% -, registando-se um aumento significativo do número de publicações das plataformas LTSER desde 2006. Recorde-se também que o facto de apenas pouco mais de mil publicações terem sido consideradas relevantes para este estudo, entre as cerca de 5000 inicialmente analisadas, justifica-se pelo facto de as plataformas LTSER estarem quase sempre sobrepostas a um ou mais locais LTER, o que permite justificar o facto de a maioria das publicações produzidas não ter uma componente social.

Os investigadores verificaram ainda que os autores das publicações analisadas raramente assinalavam o facto de o trabalho publicado ter sido realizado numa plataforma: de uma forma geral, 74% das publicações não o mencionava, embora a estatística diferisse muito de plataforma para plataforma. Uma das possíveis justificações para este facto apontada pelos autores do estudo é a adoção recente do quadro sócio-ecológico.

O atual estudo evidencia o delicado equilíbrio que marca a gestão da rede internacional de plataformas LTSER: um equilíbrio entre os objetivos comuns e globais de investigação, e as características locais que necessariamente marcam a evolução de cada plataforma.

Other Articles

  • Biologia e Geologia: como os líquenes permitem data superfícies rochosas

    Paper Biologia e Geologia: como os líquenes permitem data superfícies rochosas

  • Distanciamento social face à COVID-19 pode constituir uma faca de dois gumes para microbioma humano

    Paper Distanciamento social face à COVID-19 pode constituir uma faca de dois gumes para microbioma humano

  • Estudo explora relação entre vinculação entre mães e filhos e a toma de antibióticos na infância

    Paper Estudo explora relação entre vinculação entre mães e filhos e a toma de antibióticos na infância

  • Foram registados pela primeira vez sons produzidos por peixes no monte submarino Condor, nos Açores

    Paper Foram registados pela primeira vez sons produzidos por peixes no monte submarino Condor, nos Açores

  • Carros como ferramenta para monitorizar e proteger a biodiversidade

    Paper Carros como ferramenta para monitorizar e proteger a biodiversidade