News

cE3c envolvido no Programa de Cooperação entre ULisboa e Parque Nacional da Gorongosa, que permite oferta de equipamento para apoiar café da Gorongosa

4/06/2019. Texto adaptado do comunicado oficial da ULisboa e Parque Nacional da Gorongosa por Marta Daniela Santos. Na imagem: Equipas do Parque Nacional da Gorongosa e da ULisboa com o equipamento doado. 

O Programa de Cooperação estabelecido em 2017 entre a Universidade de Lisboa e o Parque Nacional da Gorongosa, em Moçambique, proporcionou a doação de um equipamento tecnológico que terá um importante contributo para o cultivo de café no Parque, no âmbito do projeto GorongosaCafé (2018-2022). O cE3c está ativamente envolvido neste projeto através da Faculdade de Ciências, uma das duas escolas da ULisboa envolvidas neste Programa de Cooperação a par com o Instituto Superior de Agronomia, instituição coordenadora.

O equipamento doado trata-se de um “sistema portátil de análise de trocas gasosas foliares”, que irá permitir medir e melhorar o desempenho das plantas de café “ao longo de todo o ciclo produtivo”, de acordo com o comunicado de imprensa emitido em conjunto pela Universidade de Lisboa e pelo Parque Nacional da Gorongosa.

O novo equipamento, avaliado em cerca de 50 000 euros, foi oferecido pelo fabricante, a empresa norte-americana Li-cor, através da intermediação das empresas portuguesas de equipamento laboratorial Aralab e Concessus e do Instituto Superior de Agronomia (ISA-ULisboa).

Esta doação surge no âmbito do projeto “Produção Sustentável de Café no Parque Nacional da Gorongosa em Sistema Agroflorestal Integrado no Contexto da Desflorestação, Alterações Climáticas e Segurança Alimentar – GorongosaCafé” (2018-2022), um projeto trilateral entre Portugal (ISA/ULisboa), Brasil (Universidade Federal do Espírito Santo) e Moçambique (Parque Nacional da Gorongosa), que aposta no estudo e desenvolvimento da produção de café no Parque para restaurar a floresta tropical e tirar a comunidade local da pobreza – mil famílias da região estão envolvidas neste projeto.

Para além da caracterização e melhoramento da sustentabilidade ambiental do sistema de produção de café, o projeto tem também como objetivos a implementação de procedimentos que garantam a qualidade e segurança alimentar do café produzido, a avaliação da possibilidade de introduzir novas espécies de café e a capacitação de agricultores, técnicos, estudantes e investigadores envolvidos na cadeia de valor do café.

O projeto GorongosaCafé (2018-2022) representa a segunda componente deste Programa de Cooperação. Estabelecido em 2017, o Programa começou por dar origem ao Mestrado em Biologia de Conservação ao abrigo de um consórcio entre o Parque Nacional da Gorongosa, a Universidade do Lúrio, a Universidade do Zambeze e o Instituto Superior Politécnico de Manica. A equipa da ULisboa tem estado envolvida na concepção, desenho e implementação do Mestrado, com forte ligação às instituições locais, estando também envolvida na docência e na participação nas comissões de gestão e conselho científico.

Mestrandos em Biologia de Conservação, Parque Nacional da Gorongosa

Este Programa de Cooperação surgiu por solicitação do Parque Nacional da Gorongosa e do Camões – Instituto da Cooperação e da Língua, com base nos mais de 10 anos de experiência da equipa da ULisboa no terreno.

Localizado na extremidade sul do Vale do Rift do leste Africano, o Parque Nacional da Gorongosa é “o principal parque nacional de vida selvagem de Moçambique”, lar de “alguns dos ecossistemas biologicamente mais ricos e geologicamente mais diversos do continente”, como se pode ser no comunicado. Algumas das espécies de plantas, animais e insetos que habitam o Parque não podem ser encontradas em mais nenhum local do mundo. O Parque é co-gerido pelo Governo de Moçambique e pelo Projeto da Gorongosa.

Other Articles

  • Ajude a identificar a fauna da cidade de Lisboa

    Project Ajude a identificar a fauna da cidade de Lisboa

  • cE3c dinamiza inquérito sobre os espaços verdes de Almada

    Project cE3c dinamiza inquérito sobre os espaços verdes de Almada

  • Dia Aberto do projeto LIFE-Montado Adapt | 19 novembro, Herdade da Ribeira Abaixo (Grândola)

    Project Dia Aberto do projeto LIFE-Montado Adapt | 19 novembro, Herdade da Ribeira Abaixo (Grândola)

  • Lançamento do filme “Olivais tradicionais do Baixo Alentejo” | 12 novembro, 14h, FCUL

    Project Lançamento do filme “Olivais tradicionais do Baixo Alentejo” | 12 novembro, 14h, FCUL

  • A biodiversidade escondida

    Project A biodiversidade escondida