News


Photos Gallery

ALL NEWS

Programa Doutoral BIODIV: Entrevista com Diogo Prino Godinho

15/01/2018. Entrevista por Marta Daniela Santos.

Continuamos a dar a conhecer o trabalho desenvolvido por alguns dos estudantes do Programa Doutoral em Biodiversidade, Recursos Genéticos e Evolução (BIODIV), cuja data-limite para submissão de candidaturas às 12 Bolsas de Doutoramento a concurso é 20 de janeiro.

O entrevistado de hoje é Diogo Prino Godinho: o seu interesse em ecologia e biologia evolutiva levou-o a entrar no Programa Doutoral BIODIV no ano letivo 2015/2016, no âmbito do qual está a estudar as interações entre herbívoros e plantas em ambientes poluídos por metais pesados, integrado nos grupos cE3c Evolutionary Ecology e Ecology of Environmental Change:

 

Qual o tema do teu projeto de doutoramento?

O meu projeto de doutoramento foi construído com base no estudo de interações entre herbívoros e plantas em ambientes poluídos por metais pesados. As plantas e os herbívoros que as comem desenvolvem entre si interações antagonísticas: a ideia geral é que a evolução conduz à seleção da produção de defesas contra os herbívoros, nas plantas, e que por outro lado as estratégias para evadir essas defesas são selecionadas nos herbívoros. Um bom exemplo deste contra-ataque dos herbívoros é a supressão das defesas dos tomateiros por parte do ácaro-aranha Tetranychus evansi.

Em resposta à evasão das defesas pelos herbívoros, as plantas são pressionadas a desenvolver estratégias alternativas. Existem evidências, por exemplo, que algumas plantas conseguem retirar metais pesados dos solos onde crescem e acumulá-los na parte aérea. Apesar de custosa para as plantas, esta estratégia pode ter benefícios: como os metais também são tóxicos para os herbívoros, acumulá-los nas folhas pode funcionar como uma defesa.

No meu doutoramento achei bastante interessante estudar como é que as interações entre plantas e herbívoros decorrem em ambientes em que esta estratégia alternativa de defesa está disponível para as plantas. Estou a fazê-lo utilizando uma espécie de ácaro-aranha que induz uma resposta "normal" nos tomateiros (T. urticae) e outra espécie que suprime as defesas dos tomateiros (T. evansi).  Desta forma, será também possível avaliar se existe um contrabalanço entre a produção de defesas "clássicas" e a acumulação de metais pesados.

Porque escolheste o Programa Doutoral BIODIV?

O meu caminho académico e os meus interesses científicos estão fortemente ligados tanto à ecologia como à biologia evolutiva. A meu ver são duas disciplinas que se complementam e permitem responder de forma mais completa a perguntas comuns. O programa doutoral BIODIV permite aprofundar um currículo muito forte em ambas as áreas e desenvolver um projeto dinâmico, fruto de colaborações entre equipas especializadas em temas diferentes. Esse foi o principal fator na minha escolha.

Para além disso, eu tinha trabalhado anteriormente com investigadores ligados ao BIODIV e por isso tinha uma elevada expectativa em relação à qualidade do projeto que poderia desenvolver durante esta bolsa de doutoramento.

Está a corresponder às tuas expectativas?

Sim. Durante o primeiro ano do programa BIODIV temos oportunidade de conhecer com mais detalhe o trabalho de diversos investigadores do cE3c e também de cientistas convidados através de seminários e cursos avançados. Para além disso somos incentivados a discutir as nossas ideias com os mesmos, recebendo feedbacks variados que em muito podem enriquecer o nosso trabalho. Neste período desenvolvi ideias que pude testar e discutir com diversas pessoas e que levaram à construção de um projeto muito interessante e entusiasmante que irei explorar nos próximos anos.

Queres deixar alguma mensagem aos estudantes que estejam a ponderar candidatar-se ao BIODIV?

O BIODIV é um programa doutoral muito versátil e muito exigente que te permitirá desenvolver um projeto interessante e competitivo em diversas áreas da biologia. Se és um(a) investigador(a) cheio(a) de vontade de desenvolver as tuas ideias e responder a perguntas ambiciosas este é o programa doutoral indicado para ti.


Tags: EE eChanges

Other Articles

  • Best Poster Award 2018: Entrevista a Fernando Madeira

    Interviews Best Poster Award 2018: Entrevista a Fernando Madeira

  • Best Poster Award 2018: Entrevista a Teresa Santos

    Interviews Best Poster Award 2018: Entrevista a Teresa Santos

  • The impact of nitrogen pollution on ecosystems: Roland Bobbink interviewed for cE3cRoland Bobbink, Senior Researcher in Ecology and Biogeochemistry at the B-WARE Research Center (Radboud University, The Netherlands), visited cE3c earlier this year as invi

    Interviews The impact of nitrogen pollution on ecosystems: Roland Bobbink interviewed for cE3c

  • Programa Doutoral BIODIV: Entrevista com Raquel Gonçalves Mendes

    Interviews Programa Doutoral BIODIV: Entrevista com Raquel Gonçalves Mendes

  • Programa Doutoral BIODIV: Entrevista com Patrícia dos Santos

    Interviews Programa Doutoral BIODIV: Entrevista com Patrícia dos Santos