News

cE3c no Encontro Nacional dos Clubes Ciência Viva na Escola 2022

O cE3c marcou presença no Encontro Nacional dos Clubes Ciência Viva na Escola 2022, realizado em 14 de Outubro de 2022, no Pavilhão do Conhecimento – Centro Ciência Viva.

Das 14h às 16h, representado por Catarina Costa e Raquel Mendes, o cE3c participou na “Mostra de Ciência e Tecnologia para Estabelecimento de Parcerias”, dando a conhecer o trabalho desenvolvido no Centro e estabelecendo contactos para a promoção de potenciais parcerias com os Clubes Ciência Viva na Escola.

Os Clubes Ciência Viva na Escola, promovidos pela Ciência Viva - Agência Nacional para a Cultura Científica e Tecnológica e pela Direção-Geral da Educação, visam a promoção da literacia científica e tecnológica, a articulação entre o ensino formal e não formal, a modernização dos modelos e estratégias de ensino e a disseminação de boas práticas e recursos educativos na docência. Neste âmbito, a iniciativa Clubes Ciência Viva na Escola, visa promover parcerias com instituições científicas e de Ensino Superior, Autarquias, Centros Ciência Viva, empresas com I&D, museus e outras instituições culturais e assim fomentar a abertura da Escola à comunidade local. + info

Other Articles

  • Fernando Mangas Catarino celebrou 90 anos!

    Others Fernando Mangas Catarino celebrou 90 anos!

  • Ana Cláudia Oliveira galardoada com Prémio Científico Mário Quartin Graça 2022

    Others Ana Cláudia Oliveira galardoada com Prémio Científico Mário Quartin Graça 2022

  • O que se passa para haver tantas moscas em Lisboa (e um pouco por todo o País)

    Others O que se passa para haver tantas moscas em Lisboa (e um pouco por todo o País)

  • Workshop "Put your hands in the dirt! – Communicate soil science to children"

    Others Workshop "Put your hands in the dirt! – Communicate soil science to children"

  • Workshop RedeSAÚDE “Perspetivas atuais e futuras para a investigação e adoção de terapias celulares”

    Others Workshop RedeSAÚDE “Perspetivas atuais e futuras para a investigação e adoção de terapias celulares”