ALL PROJECTS

Island Arthropod Macroecology

Vistoria para reconhecimento e localização dos ataques dos xilófagos em todos os pisos e coberturas do palácio dos Capitães Generais, em Angra do Heroísmo & Palácio de Sant´ana em Ponta Delgada

  • DROPC project
  • Services Acquisition
  • 2018 to 2018
Summary:

As térmitas estão bem estabelecidas nos Açores e constituem já uma praga de dimensões apreciadas nas zonas urbanas. Com base no conhecimento actual é impossível erradicar as térmitas de madeira seca e de madeira viva nos Açores, embora possa ser possível a erradicação local das térmitas subterrâneas. São conhecidas actualmente quatro espécies de térmitas nos Açores: uma térmita de madeira seca Cryptotermes brevis, uma térmita de madeira viva Kalotermes flavicollis, e duas térmitas subterrâneas Reticulitermes grassei Reticulitermes flavipes.  Qualquer que seja a estratégia de infestação todas estas espécies irão causar grandes prejuízos económicos aos açorianos, sendo as formas de combate e gestão diferentes para as três espécies. Com base na investigação científica realizada no último ano em relação à espécie térmita de madeira seca Cryptotermes brevis, torna-se claro que duas das principais estratégias de gestão passam por: 1) evitar a dispersão dos indivíduos entre os edifícios; 2) educar as pessoas para lidarem com a gestão dos insectos alados.


Funding Institution:

Direção Regional das Obras Públicas e Comunicações.


Partners: