News


Photos Gallery

ALL NEWS

Líquenes como indicadores ecológicos globais: estudo coordenado por investigadores cE3c é capa da Methods in Ecology and Evolution

13/07/2017. Texto de Marta Daniela Santos.

A fotografia de capa da edição de julho da Methods in Ecology and Evolution tem autoria portuguesa: a investigadora cE3c Paula Matos, primeira autora do estudo “Tracking global change using lichen diversity: towards a global-scale ecological indicator”, publicado nesta edição da revista científica.

Na imagem, vemos o líquen Xanthomendoza fulva (Hoffm.) a crescer no tronco de uma árvore. A fotografia foi captada por Paula Matos numa floresta do condado de Siskiyou, ao longo da fronteira entre os estados de Oregon e Califórnia, nos Estados Unidos da América.

O estudo agora publicado na edição em papel [e que já havia sido notícia aqui e em diversos órgãos de comunicação social] demonstra pela primeira vez que é possível integrar à escala global os resultados obtidos através dos dois métodos mais utilizados mundialmente para avaliar a “saúde” dos ecossistemas a partir dos líquenes que neles se encontram.

Este resultado, fruto da colaboração entre investigadores do cE3c e do Serviço de Florestas do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos, representa um passo fundamental para que os líquenes possam ser considerados um indicador ecológico à escala global e possam ser incluídos na lista de indicadores das Nações Unidas.

Recorde-se que Cristina Branquinho (cE3c, coordenadora deste estudo) e Paula Matos estiveram recentemente nas Nações Unidas a apresentar este trabalho, no âmbito do 12º Fórum das Nações Unidas sobre Florestas (notícia aqui).

 

(*) Matos, P., Geiser, L., Hardman, A., Glavich, D., Pinho, P.Nunes, A., Soares, A. M. V. M. & Branquinho, C. (2017) Tracking global change using lichen diversity: towards a global-scale ecological indicator. Methods in Ecology and Evolution. 

https://doi.org/10.1111/2041-210X.12712

Other Articles

  • Ondas de calor podem alterar os impactos do lagostim-vermelho-da-Louisiana, uma das piores espécies invasoras em Portugal

    Paper Ondas de calor podem alterar os impactos do lagostim-vermelho-da-Louisiana, uma das piores espécies invasoras em Portugal

  • Heat waves can change the impacts of the red swamp crayfish, one of the world’s worst invasive species

    Paper Heat waves can change the impacts of the red swamp crayfish, one of the world’s worst invasive species

  • Estudar a distribuição geográfica dos cetáceos: é tudo uma questão de escala

    Paper Estudar a distribuição geográfica dos cetáceos: é tudo uma questão de escala

  • Novo estudo reconstrói a evolução das flores ao longo dos últimos 140 milhões de anos

    Paper Novo estudo reconstrói a evolução das flores ao longo dos últimos 140 milhões de anos

  • O sexo importa? Para os morcegos, sim

    Paper O sexo importa? Para os morcegos, sim