News

ALL NEWS

Estudo liderado por Rui B. Elias (cE3c/GBA) distinguido com o Editors’ Award 2016 da revista científica Phytocoenologia

(English below)

19/05/2017. Texto de Marta Daniela Santos. Fotografia de Rui B. Elias.

O estudo Natural zonal vegetation of the Azores Islands: characterization and potential distribution (*), liderado pelo investigador Rui B. Elias (cE3c/Grupo de Biodiversidade dos Açores-GBA) e publicado na revista científica Phytocoenologia, foi distinguido com o Editors' Award 2016 "pela utilização combinada da classificação da vegetação e modelação da distribuição para obter um mapa da vegetação natural dos Açores".

No estudo colaborou também o investigador cE3c/GBA Artur Gil, bem como investigadores da Universidade dos Açores, do CIBIO-Açores e da Universidade de La Laguna (Tenerife). Neste trabalho, os investigadores utilizam pela primeira vez um método estatístico para classificar a vegetação zonal (definida por fatores climáticos) e, aplicando-o a todo o arquipélago, conseguiram identificar e descrever a zonação altitudinal da vegetação dos Açores. Este trabalho permitiu também obter os primeiros mapas de distribuição potencial da vegetação natural para cada ilha. A maior parte da vegetação natural dos Açores foi transformada ou degradada devido à ação humana, sendo o impacto mais significativo nas florestas Laurissilva. No entanto, a maior parte da vegetação natural remanescente é única, dada a sua proximidade ecológica com as florestas tropicais montanas (florestas das nuvens). De facto, os Açores são provavelmente o único local do mundo onde ocorrem florestas das nuvens fora das zonas tropicais.

(*) Elias, R.B., Gil, A., Silva, L., Fernández-Palacios, J.M., Azevedo, E.B. & Reis, F. (2016) Natural zonal vegetation of the Azores Islands: characterization and potential distribution. Phytocoenologia, 46(2), 107-123. DOI:10.1127/phyto/2016/0132

 

///////////////////////////////////////

Study led by Rui B. Elias (cE3c/GBA) distinguished with the Editors' Award 2016 of the scientific journal Phytocoenologia

The study Natural zonal vegetation of the Azores Islands: characterization and potential distribution (*), led by Rui B. Elias (cE3c/Azorean Biodiversity Group-GBA) and published in the scientific journal Phytocoenologia, was distinguished by the Editors' Award 2016 "for their combination of vegetation classification and distribution modelling to derive a map of the natural vegetation of the Azores".

In this study has also collaborated the cE3c/GBA researcher Artur Gil, as well as researchers from the University of Azores, CIBIO-Azores and the University of La Laguna (Tenerife). In this work, the researchers use for the first time a statistical method to classify zonal vegetation and, by applying it to the whole archipelago, were able to define and describe the main vegetation belts of the Azores. This study also gives the first potential distribution maps of the natural vegetation for each island. Most of the Azorean natural vegetation has been transformed or degraded by human action, with a greater impact on Laurel forests. Nevertheless, most of the extant vegetation is unique due to its ecological similarity to tropical montane cloud forests. In fact, the Azores islands are probably the only place in the world where cloud forests occur outside tropical areas.

(*) Elias, R.B., Gil, A., Silva, L., Fernández-Palacios, J.M., Azevedo, E.B. & Reis, F. (2016) Natural zonal vegetation of the Azores Islands: characterization and potential distribution. Phytocoenologia, 46(2), 107-123. DOI:10.1127/phyto/2016/0132

 


Tags: IBBC IERS

Other Articles

  • Trabalho de investigadores cE3c faz capa da revista científica Human Molecular Genetics

    Paper Trabalho de investigadores cE3c faz capa da revista científica Human Molecular Genetics

  • Os ecossistemas da Bacia do Mediterrâneo estão em risco devido às alterações climáticas e à poluição atmosférica 

    Paper Os ecossistemas da Bacia do Mediterrâneo estão em risco devido às alterações climáticas e à poluição atmosférica 

  • Distribuição do texugo na Escócia exemplifica a complexidade das respostas ecológicas a alterações ambientais induzidas pelo Homem

    Paper Distribuição do texugo na Escócia exemplifica a complexidade das respostas ecológicas a alterações ambientais induzidas pelo Homem

  • À descoberta da diversidade das florestas tropicais de África

    Paper À descoberta da diversidade das florestas tropicais de África

  • Novos resultados mudam o paradigma no estudo de uma das distrofias musculares congénitas mais frequentes

    Paper Novos resultados mudam o paradigma no estudo de uma das distrofias musculares congénitas mais frequentes