News

ALL NEWS

Investigadores cE3c coordenam estudo sobre o futuro da investigação em Biologia de Ilhas

7/04/2017. Texto de Marta Daniela Santos. Fotografia de Paulo Borges.

Quais devem ser as prioridades na investigação em Biologia de Ilhas? Uma equipa internacional e multidisciplinar de investigadores, da qual fazem parte vários membros do cE3c e do Grupo da Biodiversidade dos Açores, coordenou um inquérito online para encontrar aquelas que devem ser as 50 questões fundamentais para a investigação nesta área. As conclusões são agora publicadas na revista Journal of Biogeography (*) e pretendem estimular uma abordagem interdisciplinar e integrativa para o futuro da Biologia de Ilhas.

Em 2017 celebra-se o 50º aniversário da publicação do livro The Theory of Island Biogeography, da autoria de Robert H. MacArthur e Edward O. Wilson. Trata-se de um dos livros mais importantes para o estudo das ilhas aos olhos da Ecologia. Neste livro, os autores propõem uma teoria matemática para explicar como se comporta a riqueza de espécies numa ilha: segundo MacArthur e Wilson, uma ilha acaba por atingir um equilíbrio dinâmico em que os processos que contribuem para aumentar o número de espécies na ilha (como a imigração a partir do continente ou de ilhas vizinhas) são contrabalançados por processos que causam a extinção local das espécies.

50 anos após a sua publicação, este livro mantém-se uma referência em Ecologia, Evolução e Conservação, continuando o debate sobre os seus pontos fortes e as suas limitações. No estudo agora publicado, os investigadores assinalam esta efeméride auscultando a comunidade científica sobre quais devem ser os novos desafios e linhas de investigação a marcar o futuro da Biologia de Ilhas.

A oportunidade surgiu com a conferência internacional Island Biology 2016 , organizada pelo Grupo de Biodiversidade dos Açores(GBA)/cE3c e que teve lugar na Universidade dos Açores, entre 18 e 22 de julho de 2016. O grupo de trabalho começou por desenvolver uma primeira lista com 187 perguntas, distribuídas por quatro tópicos principais: (Macro)Ecologia e Biogeografia de Ilhas; (Macro)Evolução de Ilhas; Estrutura das Comunidades em Ilhas; e Conservação e Gestão de Ilhas. Esta lista foi disponibilizada através de inquérito online aos mais de 400 participantes da conferência, que classificaram cada pergunta como “fundamental” ou “não fundamental”. Os resultados deste primeiro inquérito permitiram refinar a lista e inclusivamente incluir outras perguntas, sugeridas pelos participantes.

A este inquérito seguiram-se outros, cujos resultados sucessivos permitiram diminuir o número de perguntas (através da contagem de classificações “fundamental” e “não fundamental”), e cujo conjunto de participantes se alargou para incluir também os participantes da conferência Island Biology 2014 (7-11 Julho 2014, Havai) e os membros de associações, sociedades e grupos de trabalho internacionais relacionadas com biologia de ilhas.

O processo resultou na lista das 50 questões que, segundo os participantes no estudo, devem orientar a investigação em Biologia de Ilhas no presente e no futuro. Paulo Borges (GBA/cE3c), um dos coordenadores do estudo e coordenador da organização da Island Biology 2016, refere: “Numa altura em que o impacto actual das espécies invasoras e a ameaça futura das alterações climáticas coloca em risco a sobrevivência de inúmeras espécies endémicas das ilhas à escala global, esta publicação vai inspirar uma nova geração de cientistas para a realização de investigação fundamental e aplicada em sistemas insulares”.

Os investigadores do Grupo de Biodiversidade dos Açores(GBA)/cE3c estão a desenvolver vários projectos estratégicos que irão responder a algumas destas 50 questões, sendo de realçar os projectos MACDIV, SLAM, BEST III, 2gether, MOMENTOS, PRAC.

 

(*) Patiño, J., Whittaker, R.J., Borges P.A.V., Fernández-Palacios, J.M., Ah-Peng, C., Araújo, M., Ávila, S., Cardoso, P., Cornuault, J., Boer, E. de, Nascimento, Lea de, Gil, A., Gonzáalez, A., Gruner, D.S., Heleno, R., Hortal, J., Illera, J.C., Kaiser-Bunbury, C., Matthews, T., Papadopoulou, A., Pettorelli, N., Price, J., Santos, A.M.C., Steinbauer, M., Triantis, K.A., Valente, L., Vargas, P., Weigelt, P. & Emerson, B.C. (2017) A roadmap for island biology: 50 fundamental questions after 50 years of The Theory of Island Biogeography. Journal of Biogeography, Online Early, . DOI:10.1111/jbi.12986 


Tags: IBBC IERS ESFE

Other Articles

  • Novos resultados mudam o paradigma no estudo de uma das distrofias musculares congénitas mais frequentes

    Paper Novos resultados mudam o paradigma no estudo de uma das distrofias musculares congénitas mais frequentes

  • Será possível prever a evolução?

    Paper Será possível prever a evolução?

  • Tojos: arbustos espinhosos com uma história evolutiva surpreendente

    Paper Tojos: arbustos espinhosos com uma história evolutiva surpreendente

  • Descobertas duas novas espécies de cigarra em Marrocos

    Paper Descobertas duas novas espécies de cigarra em Marrocos

  • Vírus ameaça as populações de anfíbios na Serra da Estrela

    Paper Vírus ameaça as populações de anfíbios na Serra da Estrela