News


Photos Gallery

ALL NEWS

Movetech Telemetry entra numa nova fase de desenvolvimento de tecnologia de ponta para monitorização da vida selvagem

6/03/2017. Texto de Marta Daniela Santos, com base em comunicado de imprensa CIBIO-InBIO disponível aqui.

Após vários anos de desenvolvimento de dispositivos ultraleves e de elevada autonomia para monitorização da vida selvagem, o sucesso nos testes já realizados permite ao projeto Movetech Telemetry avançar para uma nova fase: os primeiros equipamentos estão prontos para serem disponibilizados comercialmente a qualquer investigador interessado. O investigador cE3c João Paulo Silva faz parte da equipa deste projeto, coordenando a componente científica e de desenvolvimento de software.

Oficialmente, o projeto Movetech Telemetry nasceu no final de 2015. Mas há muito mais tempo que os três investigadores que formam esta equipa desenvolviam ideias para inovar no campo dos dispositivos de telemetria e facilitar o trabalho dos investigadores que monitorizam a vida selvagem. Aldina Franco (Univ. East Anglia, Reino Unido) é a coordenadora geral do projeto ao nível de investigação e desenvolvimento, enquanto que Phil Atkinson (British Trust for Ornithology) está responsável pelas componentes de design e inovação e João Paulo Silva (CIBIO-InBIO e cE3c) coordena a componente científica e de desenvolvimento de software.

A recolha de informação sobre a posição e comportamento de animais selvagens coloca vários desafios: o tamanho dos dispositivos utilizados condiciona as espécies em que podem ser utilizados, e muitas vezes é necessário recapturar os animais para recolher os dados. Os dispositivos desenvolvidos pela Movetech Telemetry apresentam a vantagem de transmitir a informação remotamente através da rede de telemóvel, recorrendo a tecnologia GPS e outros sensores, e o seu tamanho reduzido permite o seguimento de muitas espécies de aves. Possuem também grande autonomia, mesmo em situações de limitada luz solar, graças ao seu sistema de energia solar avançado.

João Paulo Silva frisa que “os dispositivos podem monitorizar animais com dimensões reduzidas, do tamanho de uma gaivota, com cerca de 600g, transmitindo informação precisa não só da sua localização mas também da aceleração do equipamento em diferentes orientações naquele momento, o que nos permite identificar o comportamento dos animais. Assim, podemos até saber quando e onde é que o animal se está a alimentar, por exemplo! Desta forma, temos acesso privilegiado à informação até 12 meses, o tempo de vida do aparelho, enquanto estamos sentados em frente ao computador.”

A equipa do projeto começou por realizar testes utilizando aves e disponibilizou equipamentos a alguns projetos de monitorização de movimento de animais um pouco por todo o mundo. O sucesso dos resultados alcançados permitiu avançar para a disponibilização comercial dos equipamentos, que tem agora início. Esta nova fase é também assinalada com uma nova página web.

O facto de terem avançado para a comercialização não significa, no entanto, que a fase de desenvolvimento esteja concluída: nesta primeira fase, o lucro obtido será re-investido no desenvolvimento de novos dispositivos.

O Movetech Telemetry resulta de uma parceria entre a Universidade de East Anglia (UEA), a British Trust for Ornithology (BTO), o Centro de Investigação em Biodiversidade e Recursos Genéticos (CIBIO-InBIO), Universidade do Porto (U.Porto), o Centro de Ecologia, Evolução e Alterações Ambientais (cE3c) e a Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa (Ciências ULisboa).

 

Na fotografia de destaque: Lince Ibérico. Fotografia de Carlos Carrapato.

Em baixo, fotografia de Águia Imperial Ibérica, por Roberto Sanchez.


Tags: CE

Other Articles

  • cE3c dinamiza inquérito sobre os espaços verdes de Lisboa como parte de projeto europeu Green Surge

    Project cE3c dinamiza inquérito sobre os espaços verdes de Lisboa como parte de projeto europeu Green Surge

  • 200 exemplares do jogo "Insetos em Ordem" para oferecer às escolas públicas

    Project 200 exemplares do jogo "Insetos em Ordem" para oferecer às escolas públicas

  • It is already available for download the comic book "Special Report - Adaptation to Climate Change in Portugal"

    Project It is already available for download the comic book "Special Report - Adaptation to Climate Change in Portugal"

  • Projeto AdaptForChange promete continuar a estimular a adaptação local às alterações climáticas

    Project Projeto AdaptForChange promete continuar a estimular a adaptação local às alterações climáticas

  • Encerramento do projeto ClimAdaPT.Local: 26 municípios já têm estratégias de adaptação às alterações climáticas

    Project Encerramento do projeto ClimAdaPT.Local: 26 municípios já têm estratégias de adaptação às alterações climáticas