News

ALL NEWS

E há 150 anos nasceu...a Ecologia

11/10/1986. Texto por Marta Daniela Santos com base em comunicado de imprensa.

A Federação Ecológica Europeia (EEF) encerrou a 11 de outubro as celebrações organizadas no âmbito do 150º aniversário do conceito de Ecologia com um debate em Mesa Redonda no Parlamento Europeu em Bruxelas, que visou debater os desafios futuros para a sociedade e a cidadania. Cristina Máguas - Vice-Presidente EEF, investigadora cE3c e membro do Conselho Executivo da SPECO - Sociedade Portuguesa de Ecologia - moderou os trabalhos.

Em 1866, o cientista alemão Ernst Haeckel formulou pela primeira vez o conceito de ecologia como hoje o conhecemos, como uma ciência que se ocupa “das interacções entre organismos e com as condições bióticas e abióticas do ambiente onde vivem”.

Tanto a ciência da Ecologia como o contexto socioeconómico e cultural evoluíram rapidamente desde então. O crescimento demográfico e económico e a globalização empurraram as nossas sociedades para uma situação ecológica onde as respostas dos ecossistemas alvo de exploração (e gestão?) têm um impacto direto no nosso bem-estar. As perspectivas futuras constituem um grande desafio: por exemplo 30% dos recursos ecológicos são já monopolizados por 50% da população mundial; melhorar as condições de vida de toda a população é eticamente desejável, mas pouco sustentável se se basear no consumo crescente de energia e recursos.

A Mesa Redonda "150 anos de Ecologia - Uma Ciência em Evolução Desfiando a Sociedade e a Cidadania" surgiu por convite dos Membros do Parlamento Europeu Carlos Zorrinho e Elena Gentile (grupo S&D - Socialistas e Democratas). Envolveu stakeholders oriundos de diferentes setores, tais como: representantes de instituições, académicos, empreendendores e sociedade civil, num debate aberto sobre a Ecologia e o seu papel na sociedade atual. 

"A Ecologia pode ter já dois séculos de existência, mas os seus princípios têm muito para nos ensinar a enfrentar os desafios de hoje", afirmam Carlos Zorrinho e Elena Gentile. Reforçar o conhecimento ecológico e aprofundar a compreensão das funções dos ecossistemas são essenciais para desenhar modelos razoáveis e delinear soluções para mitigar os impactos das mudanças climática e global, preservando e renovando os recursos naturais. Mas não é suficiente. Para levar o planeta a um novo rumo e um futuro seguro, torna-se necessária uma nova abordagem da ciência e cidadania ecológica. Por um lado a Ecologia evoluirá para uma cidadania interativa, fundindo-se com a Economia, Direito e Ciências Sociológicas e Tecnológicas, capaz de produzir um paradigma comum para a sustentabilidade; enquanto por outro os cidadãos tornar-se-ão cidadãos ecológicos, agindo localmente, mas pensando e aspirando globalmente por uma biosfera comum sustentável.

Fizeram parte do painel de debate Alberto Basset (Presidente da EEF), Thomas Potthast (University of Tübingen), Joshtrom Kureethadam (Salesian Pontifical University) e Maurice Hoffmann (Research Institute for Nature and Forest). Cristina Máguas (Vice-Presidente da EEF e investigadora cE3c) moderou os trabalhos da Mesa Redonda, que esteve organizada em duas rondas e abordou dois tópicos principais: “150 anos de Ecologia – uma ciência evolutiva” e “Desafios para a Sociedade e a Cidadania”.

Cristina Máguas, Vice-Presidente EEF e investigadora cE3c, refere que a EEF e as sociedades científicas europeias, graças às suas plataformas sólidas e organizadas, podem desempenhar um papel principal "apoiando iniciativas e consolidando a construção com vista a uma ciência ecológica integrativa, retirando conceitos de diferentes disciplinas como economia, sociologia, direito, e combinando-os com a ecologia num paradigma transdisciplinar de sustentabilidade". Estas instituições podem ainda "envolver os cidadãos no processo como cidadãos ecológicos, como parte do processo de investigação e prontos para despoletar mudanças comportamentais quando necessárias, e agir para um futuro comum".

 

Mais informações disponíveis em www.ecology150anniversary.net ( #ecology150 )


Tags: ESFE

Other Articles

  • Encontro Anual cE3c 2018: Conferências Plenárias abertas ao público a 9 e 10 de julho!

    Conference Encontro Anual cE3c 2018: Conferências Plenárias abertas ao público a 9 e 10 de julho!

  • cE3c Conference | Sergio Ricardo Andena | May 30, 2018

    Conference cE3c Conference | Sergio Ricardo Andena | May 30, 2018

  • cE3c Conference | Patricia Pérez García | May 28, 2018

    Conference cE3c Conference | Patricia Pérez García | May 28, 2018

  • cE3c na Conferência Internacional da Biodiversidade 2018 (22-24 maio, Luanda)

    Conference cE3c na Conferência Internacional da Biodiversidade 2018 (22-24 maio, Luanda)

  • cE3c promove reunião entre vários países sobre a monitorização do impacto da poluição do ar nos ecossistemas do Mediterrâneo

    Conference cE3c promove reunião entre vários países sobre a monitorização do impacto da poluição do ar nos ecossistemas do Mediterrâneo